ptenfrdeitrues

História do Rito

História do Rito Antigo e Primitivo de Memphis-Misraïm

Antes de 1721, Narbonne tinha dito numa primeira referência ao Rito: Ele é o herdeiro de duas escolas do passado Egípcio e Rosacruciano. Egípcio pelo Colégio dos Arquitectos Africanos (referência Egípcia) e Rosacruciano pelos Irmãos Rose-Croix d'Or ou da Ásia que eram os originais "Sancti Evangelistae Johannis".

Em 1779, existiam apenas algumas referências, mas o Marquês de Chefdebien restabeleceu o seu vigor primitivo e alicerçando-se no Rito de Philalèthes, foi denominado  Primitivo Rito Philalèthes ou Primitivo Rito de Narbonne.

Os oficiais do exército de Bonaparte, membros do Grande Oriente de França e discípulos de Rito de Narbonne, na sua missão ao Egito, em 1798, contactaram com iniciados no Sufismo e de Faculdades Drusas no Líbano. Renunciaram a filiação à Grande Loja Unida da Inglaterra e decidiram criar um novo Rito.

Nascia, assim, no Cairo, a Loja Os Discípulos de Memphis, seguindo a tradição do Rito de Narbonne. Samuel Honis, após a constituição desta loja, regressou a França em 1814 e instalou em Montauban, no dia 23 de maio de 1815, uma outra loja intitulada Discípulos de Memphis, passando a ser a Grande Loja de Memphis.

21 de janeiro de 1816 - "MARCONIS DE NEGRO" é eleito Grande Hierofante.

23 de março de 1838 - dá-se a criação em Paris da loja "OSIRIS".

21 de maio de 1838 - Criação em Bruxelas da Loja "BIENFAISANCE".

17 de junho de 1841 - Proibição. Policiamento pelo Prefeito de Paris na sequência de uma denúncia realizada por um Republicano.

5 de março de 1848 - Autorização para retomar os trabalhos. Grandes Lojas Nacionais então liquidadas em diferentes países, incluindo Roménia, Estados Unidos da América, Egito, Austrália e Inglaterra.

O Rito de Misraïm surge (ou melhor, reaparece), em Veneza, em 1788. Um grupo de Socinianos (seita protestante antitrinitária) recebe uma patente de Cagliostro. Foram assim atribuídos os primeiros três graus da Maçonaria e os altos graus da Maçonaria Templária Alemã.

O Rito surge rapidamente em Itália e em França com os irmãos Bédarride que, entre 1810 e 1813, desenvolvem este Rito com sucesso e sob a proteção do Rito Escocês.

O Rito de Misraïm estreita laços com os Carbonari, tornando-se um terreno fértil de refúgios. Cerca de cinquenta Lojas são criadas nos Países Baixos, França, Suíça.

Em 1818, dá-se a publicação do Estatuto Geral da Ordem de Misraïm para os Países Baixos, em Bruxelas embora já existisse em Antuérpia, Mons, Kortrijk e Bruxelas.

Em 1829, o Rito é introduzido na Irlanda e na Escócia. Denunciado como "inimigo do Estado, do Altar e do Trono", em 1822, a polícia não pôde fazer.

Em 18 de janeiro de 1823, numa rusga a Brother Vehrnes em Montpellier, encontraram-se documentos anticlericais e o Rito foi proibido. Retomará as suas atividades em 1838, mas é novamente proibido 1841 e, finalmente, restaurado em 1848.

Pouco tempo depois da instalação do Rito em Inglaterra em junho de 1872, a Grande Loja de Memphis-Misraïm designa Garibaldi membro honorário e de imediato são estabelecidas relações com o Conselho Supremo da Sicília do Rito Escocês e com o Grande Oriente do Egipto.

O Grande Oriente do Egito (Rito de Memphis), em 26 de outubro de 1876, dá ao Ilustre Irmão Garibaldi o título de Grão-Mestre "vitae". Em 1881, sob o seu Grão-Mestrado, depois de muita discussão, os Ritos de Memphis e Misraïm, fundem-se. A fusão será formalizada em 1899, em Nápoles e passou a chamar-se "Antigo Rito Oriental e Primitivo Memphis-Misraïm."

Garibaldi, referido como "verdadeiro cidadão do Mundo" e definido como "Cavaleiro da Humanidade", preconizou a união entre os homens e defendeu a necessidade de combater "para a Humanidade e para liberdade em geral."

Adversário firme da Igreja Romana, preconizou a separação entre a Igreja e o Estado. Pretendia a introdução do ensino obrigatório, gratuito e laico e recusou o ateísmo, a indiferença e o "materialismo miserável".

Victor Hugo pronunciou: "Garibaldi, qual Garibaldi? É um homem, nada mais que isso. Mas um homem na plena aceção sublime da palavra. Um homem da liberdade; um homem da humanidade. […] Ele tem um exército? Não. […] Qual é a sua força? O que o torna um vencedor? O que ele possui? A alma dos povos.”

Em 1925, por causa da situação política e da atitude do governo fascista, o Rito "vai descansar" em Itália. Durante a guerra 40-45, o Sereníssimo Grão-Mestre Robert Ambelain, continua a trabalhar na clandestinidade, na sua casa, na loja Alexandria do Egito.

Tal como outras Obediências, a Ordem de Memphis-Misraïm teve também a seu pesar, pois em 26 de março de 1944, Constant Chevillon, Grão-Mestre de França, é assassinado pela milícia de Vichy.

No dia 20 de abril de 1945, o Grão-Mestre da Bélgica, Frei Jorge Delaive, é decapitado com um machado, no pátio da prisão Brunswick.

Vítimas dos ideais maçónicos e do patriotismo, muitos Maçons morreram. A morte destes Ilustres Maçons e o atual Grão-Mestre permitiram ao Rito de Memphis-Misraïm continuar a sua tradição de lealdade baseada em princípios de fraternidade e iniciação científica.

Presentemente, o Rito é praticado em vários países, incluindo França, Bélgica, Inglaterra, Suíça, Itália, Espanha, Portugal, Canadá, E.U.A., Caraíbas, Brasil, Argentina e Chile, vários países do continente Africano, do Oceano Índico e da Austrália.

Muitos irmãos sonham unir uma vez mais o que já foi disperso ...

Grande Oriente de França

grande oriente franca

A Grande Loja Simbólica da Lusitania é uma Obediência Maçónica MISTA, que trabalha com as Cartas Patentes do GRANDE ORIENTE DE FRANÇA, a maior Obediência Maçónica francesa e a primeira da Corrente Maçónica Liberal e a Adogmática, em todo o mundo.

Saber Mais