ptenfrdeitrues

Artigos

O Livro da Saída para a Luz.

 Livro-dos-Mortos Memphis Misraim Maconaria.jpg

Vivíamos os idos de 1798, quando Napoleão Bonaparte invade asa terras de Memphis, fazendo-se acompanhar de mais de 160 estudiosos e homens das ciências, designados de Commission des sciences et des arts.

O estudo da arqueologia, topografia e historia daquele território apresentava-se como seu principal objectivo.

Será um afortunado soldado dessa comissão que acabará por encontrar a tão famosa Pedra Roseta, que viria a permitir, pelas mãos de Jean-Francois Champollion, as primeiras interpretações e traduções da linguagem glífica do Antigo Egipto.

O actualmente designado de Livro dos Mortos do antigo Egipto será pela primeira vez publicado quatro anos depois desta campanha, e posteriormente incluído numa segunda edição no Description de l'Égypte, Recueil des observations et des recherches qui ont été faites en Égypte pendant l'expédition de l'armée française, uma obra completa formada por uma sequência de volumes publicados entre 1809 e 1829

Actualmente composto por cerca de 200 capitulos, o Livro dos Mortos Egipcio, ou mais correctamente designado por Livro de Sair para a Luz (Reu nu pert em hru) dispôe de diversas passagens, receitas ou instrucções para guiar aqueles que haveram desta vida.

Transcreve-se aqui, numa tradução livre de uma secção, pela sua beleza, intensidade e similitude canónica, uma passagem da Oração a Osiris, Senhor do Universo.

Livro dos Mortos (Hunefer)

Thebas XIX Dinastia – Museu Britânico

Em verdade, sou aquele que vive na Luz.

Sim, sou uma Alma que Nasceu do corpo do deus!

Sou um dos deuses e uma das almas que vivem na Luz. . .

Sim, sou um falcão que vive na Luz,

Cujo poder reside em sua própria luz,

E em seu próprio esplendor!

Aos confins do Céu viajo,

e deles volto,

E ninguém pode a mim se opor...

Ô Osíris!

Senhor das Manifestações,

Grande e majestoso,

Eis-me aqui!

E o Outro Mundo para mim se abriu;

Os caminhos do Céu, os caminhos da Terra, para mim foram abertos,

E ninguém pode a mim se opor!”

Grande deus.

Sou o teu filho.

Contemplando o teu Mistério."

Artigo por José Maria, perpétuo A.'.M.'.

Memphis Misraim Maconaria Osiris Horus Isis.jpg

 

Grande Oriente de França

grande oriente franca

A Grande Loja Simbólica da Lusitania é uma Obediência Maçónica MISTA, que trabalha com as Cartas Patentes do GRANDE ORIENTE DE FRANÇA, a maior Obediência Maçónica francesa e a primeira da Corrente Maçónica Liberal e a Adogmática, em todo o mundo.

Saber Mais