NA NATUREZA NADA SE CRIA (um)

NADA SE PERDE (dois)

TUDO SE TRANSFORMA (Três)

Grande Loja Simbólica da Lusitania, Memphis Misraim, Maçonaria.jpgA Idade do Aprendiz

…eu, aprendiz maçon, que idade terei?

Tudo à minha volta se manifesta através do número três.

Ao entrar na nossa nobre ordem, fazemos três viagens e os MM:.QQ:.II:. ensinam-nos a dar três passos para entrar em loja, ensinam-nos a não entrar no templo sem aguardar permissão após três fortes pancadas na porta, ensinam-nos que o cumprimento é reconhecido com três toques na mão de outro irmão e muitas mais outras circunstâncias que em torno do numero 3 gravitam.

Teremos então, nesse momento de descoberta da luz, 3 anos?

A ser, que foi feito do primeiro e segundo ano?

Aprendemos então que todos eles, o um, o dois e o três, representam verdades misteriosas e profundas, ligadas intimamente à própria Simbologia das alegorias e emblemas do nosso templo.

O número três é marcante no Grau de Aprendiz.

Aprendemos todos os dias e enquanto Aprendiz Maçom que as vidas e as existências se fazem pelo presente, passado e futuro, que nascer, viver e morrer faz parte do ciclo eterno, que a juventude, a maturidade e a velhice, ao transpô-las e vivendo-as, nos confere espiritualmente uma sabedoria existencial que nos permite a cada existência experienciar momentos que nos enriquecem e fortalecem enquanto seres celestes.

Pai, mãe e filho, um ternário misterioso que faz perdurar a humanidade.

Pela Geometria, aprende-se que o Triângulo constrói e compõe todos os polígonos e que pela Trigonometria, quanto aos triângulos retângulos há relações binárias e opostas, denominada seno e coseno, tangente e cotangente, secante e cossecante, pelas quais se conseguem cálculos importantes, inclusive de altura e distancias imensas.

A instabilidade da divisão ou da diferença, aniquilada pelo acréscimo de uma terceira unidade, faz com que, simbolicamente, o número se converta também em unidade.

A nova unidade, porém, não é vaga, indeterminada na qual não houve intervenção alguma, não uma unidade idêntica com o próprio número, como se dá com a primitiva, é uma unidade que absorveu e eliminou a primitiva, verdadeira, definida e perfeita.

Foi assim que se formou o número TRÊS, que se tornou a unidade da vida, do que existe por si próprio, do que é perfeito.

Três pontos em triângulo que aludem ao amor, à vontade e à inteligência.

O número três que representa o equilíbrio, é atribuído à trindade de Deus, ao pensamento, ao amor e à ação, a Tríade.

Três representa a Luz, o Fogo, a chama e o calor, três são os pontos que o Maçom deve orgulhar-se de pôr junto ao seu nome, três são as qualidades essenciais para todo o Maçom:

Vontade, amor e inteligência e estas três qualidades devem andar sempre juntas, pois devem andar sempre em equilíbrio.

O número três representa o espírito.

Podemos dizer que o mundo é real e triplo, pois se o homem se compõe de três elementos, o corpo, a alma e o espírito, o Universo é dividido em três esferas concêntricas, o mundo natural, o mundo humano e o mundo divino.

No catolicismo encontramos demonstrada com grande insistência, como no Batismo, Crisma e Comunhão; Pai, Filho e Espírito Santo; e nas três virtudes teológicas: Fé, Esperança e Caridade.

Três reis foram adorar o menino Jesus ao nascer, estes mesmos levaram três presentes, Pedro, mesmo tendo negado Cristo por três vezes, recebeu as três chaves do paraíso e até mesmo o Mestre, após sua morte, ressuscitou no terceiro dia.

Na Maçonaria também, e não poderia ser diferente, faz parte em infindáveis atributos relacionados ao três:

É composta por Aprendizes, Companheiros e Mestres;

O Templo é sustentado por três colunas, Sabedoria, Força e Beleza;

A divisa da Ordem é composta pelos conceitos de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, guardados por um dos seus mais significativos símbolos, o triângulo;

O numero três reflete também as perguntas constantes para as quais o aprendiz maçom deve procurar respostas:

De onde viemos?

Quem somos?

Aonde vamos?

A resposta às três questões expressará o princípio de todo o verdadeiro conhecimento e toda a sabedoria das viagens do aprendiz maçom, feitas com base na liberdade, igualdade e fraternidade.

Excerto de prancha “A idade do Aprendiz”

P. D’O.