Google translate

O GRANDE ORIENTE DA BÉLGICA APROVA A ENTRADA DE MULHERES

DECISÃO HISTÓRICA NA MAÇONARIA BELGA:  

O GRANDE ORIENTE DA BÉLGICA APROVA A ENTRADA DE MULHERES

GOB

 

Um decisão histórica e um dia de jubilo na maçonaria belga: pela primeira vez, as lojas do Grande Oriente da Bélgica poderão iniciar mulheres. O Grande Oriente da Bélgica (GOB), a principal obediência maçónica do país e que conta com cerca de 10.000 membros divididos em 118 lojas, acaba de dar um passo fundamental na sua história de quase dois séculos - foi instalado em 1833, três anos após a independência da Bélgica.

Foi aprovado em assembleia geral do Grande Oriente, por grande maioria, uma reforma de estatutos e regulamentos que, entre outras alterações, irá permitir agora que as lojas filiadas a esta obediência liberal e adogmática integrem mulheres.

O Grande Oriente da Bélgica recebe, há vários anos, pedidos de lojas, principalmente de Bruxelas e Flandres, com o objetivo de afiliar "Irmãs", ou ir ainda mais longe, iniciando mulheres numa obediência que até agora permaneceu estritamente masculina. Esta profunda transformação, permite assim ao Grande Oriente da Bélgica alinhar-se com o Grande Oriente de França, que está implicitamente aberto à diversidade há mais de uma década. A Grande Loja Simbólica da Lusitânia, Maçonaria Mista Portuguesa, trabalha com as cartas patentes do Grande Oriente de França o Rito Antigo e Primitivo de Memphis-Misraim, o Rito Escocês Antigo e Aceite e o Rito York – Emulation Style na via mista, com homens e mulheres trabalhando em harmonia, fraternidade e igualdade.