Google translate

A Maçonaria nas Jornadas Históricas

jornadas historicas seia

Cerca de 250 pessoas assistiram às Jornadas Históricas, promovidas pelo Arquivo Municipal de Seia, que este ano estiveram subordinadas ao tema “Maçonaria, Sociedade e Politica: uma visão histórica". A 11ª edição decorreu nos passados dias 14 e 15 de Novembro, no Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE).

A conferência foi coordenada por Fernando Catroga, professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, e contou com a presença de várias personalidades, nomeadamente: António Lopes (director do Museu Maçónico Gol), Salvato Telles Menezes (administrador delegado da Fundação D.Luis I), Frei Bento Domingues (Instituto São Tomás de Aquino), Maria Belo (ex Professora da Universidade Nova de Lisboa), Alfredo Caldeira (Fundação Mário Soares), António Ventura (Universidade de Lisboa), Joaquim Gomes Canotinho (Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra), destacando-se ainda os Grão-mestres António Reis, Feliciana Ferreira e Martim Guia.

Nesta edição foram debatidos temas como as origens da maçonaria, as suas lendas e a realidade, apresentado por Salvato Teles de Menezes, o caso de Portugal, por António Lopes, as consequências políticas da acção da maçonaria feminina, por Maria Belo, a maçonaria politica no séc. XIX / XX, por Fernando Catroga e Alfredo Caldeira discursou sobre a maçonaria durante a Ditadura e o Estado-Novo. No que concerne aos Grão-mestres Feliciana Ferreira falou sobre lado feminino, António Reis apresentou a Maçonaria do Grande Oriente Lusitano e Martim Guia referiu-se à Maçonaria Regular.

No segundo dia do evento estiveram em discussão a questão religiosa, apresentada por Frei Bento Domingues, os direitos humanos numa intervenção de Joaquim Gomes Canotilho e António Ventura fez uma dissertação sobre o caso de Seia. Aqui presume-se que tenham existido dois Triângulos, um instalado em 1911, com término em 1914, e outro em 1931. Há ainda referências de alguns maçons naturais de Seia, sendo o Doutor Afonso Costa o mais conhecido, tendo sido indigitado pouco antes da sua morte a desempenhar o cargo de Grão-mestre da maçonaria Portuguesa.

No âmbito do programa esteve ainda patente no CISE uma exposição com objectos do Museu Maçónico e um Templo Maçónico. No que toca a animação musical, decorreu na Casa Municipal da Cultura, no primeiro dia do evento, o concerto “Flauta Mágica de Mozart”, pela Orquestra do Norte.

jornadas seia programa